(51) 3519-0975 klare@klare.com.br

Os rápidos avanços em tecnologia digital causaram um impacto significante na Odontologia, com a introdução da radiografia digital. Em 1987, o primeiro sistema digital direto se tornou comercialmente disponível, o Radiovisiography (Trophy, Vincennes, França). Atualmente o sistema radiográfico digital representa uma realidade em diversas clínicas e consultórios odontológicos.

Há dois conceitos diferentes para obtenção da imagem digital, o CCD (Charge Coupled Device) e o PSP (Phosphor Storage Plates). A radiografia digital utiliza sensores eletrônicos e placas de fósforo sensíveis aos raios X, posicionados tal qual o filme da radiografia convencional. O sensor eletrônico, conectado ao computador, gera uma imagem que será vista imediatamente no monitor. As placas de fósforos são muito parecidas com os filmes convencionais e são introduzidas em scanners a laser para sua leitura.

Comparados com a radiografia convencional, os sistemas digitais eliminam processamento químico, espaço para arquivo, com imagens armazenadas na memória do computador, oferecendo menor tempo de trabalho, maior definição, melhor comunicação por vias eletrônicas, facilidade na manipulação de imagens, por exemplo, contraste e ajuste de brilho, e principalmente a grande redução na dose de raios X recebida pelo paciente.

Essas vantagens, somadas à economia de material de processamento, filme e espaço para arquivo tomam a radiografia digital cada vez mais custo-efetiva.
Mais vantagens da Imagem Digital:

  • A imagem digital elimina o processamento químico, ou seja, para se obter uma imagem digital não se necessita usar substâncias químicas resultantes do processamento químico e nem lâminas de chumbo, diminuindo assim os resíduos químicos liberados para a natureza.
  • As imagens podem ser transferidas para outro profissional da área da saúde sem qualquer alteração na qualidade da imagem original. E ainda, podem ser enviadas via internet para os profissionais assim que forem realizadas, agilizando o diagnóstico e tratamento do paciente.
  • Além disso, receptores digitais intraorais requerem menos radiação que o filme, reduzindo a dose absorvida pelo paciente.